idademédia logo.gif










Contos e Lendas Medievais
__igp1593wa
 
Robin Hood 
 
Essa é a história de um mítico herói inglês, chamado Robin of Locksley. Filho do Barão Locksleum, Robin Hood era um cavaleiro das Cruzadas, que viajava com o Rei Ricardo Coração de Leão para catequizar os hereges.

Retornando à Inglaterra, percebe uma mudança no reino: seu pai fora assassinado pelo príncipe John, herdeiro de Ricardo que assume o trono na ausência do pai e aumenta os impostos. Não tendo onde morar, Robin Hood encontra um grupo de homens que habita florestas, e assume sua liderança em uma batalha contra a ganância do Príncipe John.
 
Conhecido como “O Príncipe dos Ladrões” e um fora-da-lei, Hood roubava dos ricos para dar aos pobres. Era hábil no manejo de arco e flecha, sempre auxiliado por seus amigos em combate. Sua história foi contada em um poema épico escrito por William Langand, em 1377. Atualmente, é retratado em filmes, seriados e histórias em quadrinhos.

Rei Arthur

Um dos maiores contos clássicos da história, “Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda” conta a saga de um rei que, quando menino, fora o escolhido, dentre vários nobres, para possuir a espada Excalibur.

Tal espada estava fincada em uma pedra com os seguintes dizeres: “Aquele que conseguir tirar esta espada desta pedra, será o rei da Inglaterra por direito”. Causando perplexidade em outras pessoas, Arthur foi o único a retirar a espada da pedra com extrema facilidade.

Após se tornar um membro da coroa no lendário castelo Camelot no séc. VI, Arthur seleciona seus fiéis escudeiros conhecidos como “Os Cavaleiros Templários”. A seleção era feita por meio de atitudes nobres observadas como:

  • knightaBuscar a perfeição humana;
  • Retidão nas ações;
  • Respeito aos semelhantes;
  • Amor pelos familiares;
  • Piedade com os enfermos;
  • Doçura com as crianças e mulheres;
  • Ser justo e valente na guerra e leal na paz.

swords-img_1972a.jpgEsses valores estavam inseridos em um “Código de Cavalaria” que os guiavam.

A “Távola Redonda” era uma mesa situada em uma sala, onde Arthur e os cavaleiros se reuniam. Ela tinha um formato circular para que não houvesse distinção hierárquica entre os que se sentassem nela.

Dentre tantas proezas, bravura e determinação, um cavaleiro se destacou entre os outros e na história. Sir Lancelot era hábil, forte e leal ao rei, mesmo amando a Rainha Guinevere. No total, reuniam-se entre 12 a 24 cavaleiros, cada qual com um objetivo, mas empenhados em uma busca maior: a procura do Santo Graal (cálice usado por Cristo em sua última ceia).

Merlin foi outro personagem bastante conhecido dos contos. Era mago da região, respeitado e amado por todos os habitantes da Inglaterra. Morgana, meio-irmã de Arthur, era uma das principais opositoras e rivais de seu reino. Em outras versões, ela é sacerdotisa de Avalon (Na lenda arturiana aparecem referências a esta ilha mítica, onde a espada Excalibur foi forjada e para onde o Rei Arhur, ferido, foi levado para se recuperar após a Batalha de Camlann).

Escrito por Geoffrey de Monmouth em seu livro “História dos Reis Britânicos”, esse conto é retratado em desenhos animados, livros e filmes.